19/11 – Dia da Bandeira do Brasil

Quando da proclamação da república, a bandeira que foi escolhida para o Brasil pelos republicanos, a bandeira republicana, seria a bandeira que hoje é do Estado de São Paulo. Naquela época os Estados não tinham bandeira. Mas como Deodoro não concordou em utilizar a bandeira republicana, esta bandeira então passou a ser utilizada pelos paulistas e ficou de forma definitiva representando São Paulo, o primeiro Estado a ter bandeira própria, a Bandeira que os republicanos paulistas em sua maioria maçons entendia ser a verdadeira bandeira republicana. Idealizada pelo filólogo e escritor Júlio Ribeiro em 1888, A bandeira possui treze listras variando entre branco e preto que representam os dias e as noites em que os bandeirantes exploraram o interior do país. O pavilhão possui um retângulo vermelho na horizontal, que representa o sangue derramado pelos bandeirantes, alinhado no topo à esquerda, tendo dentro um círculo de fundo branco e o mapa do Brasil em azul, sendo o azul a cor da pujança. Há também quatro estrelas amarelas na parte interna dos quatro cantos do retângulo.

bandeira-republica

A Bandeira do Brasil, também chamada de Auriverde, é composta por uma base verde em forma de retângulo, sobreposta por um losango amarelo e um círculo azul, no meio do qual está atravessada uma faixa branca com o lema nacional, em letras maiúsculas verdes. O Brasil adotou oficialmente este projeto para sua bandeira nacional em 19 de novembro de 1889, substituindo a bandeira do Império do Brasil.

O conceito foi criado por Raimundo Teixeira Mendes, com a colaboração de Miguel Lemos, Manuel Pereira Reis e Décio Villares. É um dos símbolos nacionais brasileiros, ao lado do Laço Nacional, do Selo Nacional, do Brasão de Armas e do Hino Nacional.

O campo verde e o losango dourado da bandeira imperial anterior foram preservados – o verde representava a Casa de Bragança de Pedro I, o primeiro imperador do Brasil, enquanto o ouro representava a Casa de Habsburgo de sua esposa, a imperatriz Maria Leopoldina. O círculo azul com 27 estrelas brancas de cinco pontas substituiu o brasão de armas do Império. As estrelas, cuja posição na bandeira refletem o céu visto no Rio de Janeiro em 15 de novembro de 1889, representam as unidades federativas – cada estrela representa um estado específico, além do Distrito Federal.

O lema “Ordem e Progresso” é inspirado pelo lema do positivismo de Auguste Comte: “”L’amour pour principe et l’ordre pour base; le progrès pour but” (“O amor como princípio e a ordem como base; o progresso como meta”).

A cada 19 de novembro a nossa bandeira é hasteada ao meio dia porque é o seu dia. E ao meio dia o sol está a pino, por essa razão ela não terá sombra em nenhum lado. É um louvor máximo de respeito a ela, nesse dia que lhe é consagrado. Ela não pode ficar exposta à noite, a não ser que esteja bem iluminada. É obrigatório o seu hasteamento em órgãos públicos (escolas, ministérios, secretarias de governo, repartições públicas) em dias de festa ou de luto nacional. Nos edifícios do governo, ela é hasteada todos os dias. Também é exposta em situações em que o Brasil é representado diante de outros países como, por exemplo, em congressos internacionais e encontros de governos. Nesta  data também são incineradas as Bandeiras inservíveis em cerimônias realizadas em todas as Organizações Militares.

Colaboração:

Manoel Jr.

Fonte:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Bandeira_do_Brasil

https://www.significados.com.br/bandeira-do-brasil/

Comente com sua conta do Facebook ou utilize o formulário abaixo

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *